quarta-feira, fevereiro 14, 2007
GUERRA & PAZ - Pela madrugada
- Amanhã eu penso em um, Fabi. Agora vamo dormir.
- Amanhã não, amor. Escolhe um agora...
- Não.

- Amor!!! Por favor, vaaai?!?
- Tá legal! (...) Ninon, pronto!

- Ninon, Maurício?
- É, por que não?
- Ninon parece nome de prostituta, amor, não serve como apelido carinhoso.

- Como não, Fabi? Imagina você na cozinha: está lá, preparando o jantar, aí eu chego bem juntinho do seu ouvido e digo: Ninoôon, meu benzinho!".
- Então aproveita e põe uma placa na entrada dizendo: cobro por hora mas te levo ao céu em seis minutos!

- Fabi, É carinhoso.
- Não
É um apelido íntimo, carinhoso, Maurício. Apelido íntimo e carinhoso é aquele que no meio de uma discussão na frente dos nossos amigos, você sabe que vai quebrar a minha guarda e perdoar o que quer que você tenha feito - e você sempre faz. Agora, Ninon? Ninon faz parecer "Gente, vambora que eles vão se pegar em cima da mesa mesmo!".
- E isso não é legal?

- (...) Não, isso não é legal, Maurício.
- E por que não?

- Affff! Porque eu tô dizendo, Maurício.

- Engraçado como essa resposta é flexível, ela serve prá tudo!

- Chega, Maurício. O escritor aqui é você, então não quero saber, eu só quero um apelido íntimo, carinhoso e
BOM, que nem o seu.
- Mas Fabi, eu sou
TICO desde que me conheço por gente e nem lembro quem me chamou assim primeiro.
- Mas é ótimo: TI-CO. Curto, carinhoso. Seu...
- Sua boba... E eu por acaso vou te amar menos se você não tiver um apelido?

- Eu sei que não, mas eu quero um prá gente.

- E o que tem de errado com Fabi?

- Mas todo mundo me chama assim. Fabiana eu só viro mesmo quando levo bronca.

- Que tal Ana?

- Ana? Ana por quê?

- Ué, é o restante de Fabi.

- Não, eu não quero apelido de sobra, ainda por cima que me deixa com cara de outra pessoa.

- Então?, a minha Ana, a que para os outros é Fabi.

- Nananinanão. Vai pensando aí, sozinho, sem pressão, mas só me volte aqui com um belo dum apelido.

- Fabi, são duas horas da manhã, eu tô com sono e preciso dormir.
- Então aproveita que o sofá da sala é novo e vai amaciando enquanto pensa em alguma coisa. Toma o lençol, o travesseirinho e BOA NOITE!

- Fabi. (...) ABRE A PORTA, Fabi.

- Primeiro diga a senha.

- Que senha, Fabi? FABIANA! Fabiana, ABRE A PORTA!

- Humm, a cama tá t
ããããão macia...
- Fabi!

- Eu tô tirando a camisolinha..
- FABIANA!?!!! (...) BIBI, BIBIANA, FABINHA, FAFÁ, BIANA, BINA, FABETE, FANINHA, BIBINHA, FABINHA, NANA, BIANINHA, BININHA...
- Calma aí, caramba! Repete aquele?
- Qual, Fabi?
??
- Aquele, eu gostei.

- Seja mais específica, Fabiana, eu tô trancado de cueca do lado de fora do
MEU quarto!
- E assim mais próximo do sofá da sala!

-
FAFA?? BIBI??? FABINHA? Não. (...) Droga. (...) Nana??
- Esse amor, adorei!!! (...) Entra.
- Aleluia!!! Tá feliz?
- Muito!

- Posso dormir agora?
- Claro que pode! (...) Amor?
- O que é,
NANA?
- Ai, que fofo! Não, era só isso.

- Agora dorme.

- Tá bom. Boa noite, vida.
- Tá, tá!

...

- Fabi?

- Oi?

- (...) Eu te amo. (...) Mas você é louca.

- Também te amo, vida. Agora, me deixa dormir que eu tô morrendo de sono...

Marcadores: ,

 
postado por Aleksandra Pereira às 5:01 PM |


10 Comentários:


At quinta-feira, fevereiro 15, 2007 2:10:00 PM, Anonymous Isa Maria Lis 

Essa Fabiana ainda deixará o Maurício maluquinho, maluquinho...

beijos, Lelê.

At quinta-feira, fevereiro 15, 2007 9:47:00 PM, Blogger marcia 

apelidos, apelidos. eu também gosto. e morro de ciúme quando alguém usa o MEU apelido pra chamar OUTRA pessoa!!! onde já se viu? hmpf.

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 5:30:00 PM, Blogger Aleksandra Pereira 

Deixará mesmo, Isinha.
Ela é uma figura, mas é gente boa.

beijo.

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 5:31:00 PM, Blogger Aleksandra Pereira 

Pinta.
Tá vendo só como apelido é legal e tem que ser escolhido com carinho?

beijo

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 6:44:00 PM, Anonymous Leonardo 

O pior, corrigindo... o melhor é que existe gente assim mesmo!! Que peça rara esta Fabiana, Fabi,Ana, Fafinha, Bininha, Binha, Biana, Nana, ahhhh... whatever! :)

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 9:30:00 PM, Blogger Ana 

Eu tenho um talento impressionante pra por apelidos, modéstia à parte! Sai assim, do nada! Ao natural! Sem pensar! E pega!!
Mas só ponho apelido nas pessoas que eu amo e que são muito próximas!
Muito divertido este Guerra & Paz!! E absolutamente verdadeiro!

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 9:45:00 PM, Blogger Aleksandra Pereira 

É que essa Fabi é voluntariosa, Leo... Terrível. Mas o Maurício gooosta...


Tá vendo, Ana, devia ter avisado o Maurício para vir se inspirar contigo - pelo menos, ele iria conseguir dormir mais cedo!

Beijos

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 11:49:00 PM, Blogger Interaubis 

"faninha" era bonitinho também...
hehe

passei só pra deixar um beijo,
e dar um toque que o nome da ritinha falta um "a" na lista de links láááá embaixo :)

bjos carnavalescos

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 11:57:00 PM, Blogger Aleksandra Pereira 

Menino,
não é que falta mesmo?

Tô corrigindo agora!
Já arrumei!

beijo.

Faninha a Fabi não gostou não (pelo menos, não naquele dia. Vai saber amanhã...)

At sábado, fevereiro 17, 2007 12:07:00 PM, Blogger Claudio Eugenio Luz 

Quando a gente ama, as palavras tornam-se mágicas e os minimos atos uma obra-prima.

hábeijos



LÁGRIMAS LAVADAS© 2006, por Aleksandra Pereira. All rights reserved.