quinta-feira, fevereiro 15, 2007
Desejo

"O desejo está aumentando no mundo. Mas o desejo é como o mercúrio, quanto mais se aperta, mais rápido ele escapa por entre os dedos. Abra a sua mão e encontrará o vazio. O segredo é manter as mãos abertas desde o começo. Espere sem apegar-se e o mundo encherá suas mãos com aquilo que você precisa. Lembre-se: o que você precisa e o que você quer geralmente não são a mesma coisa."


Barbara Ramsay,
As sete chaves da iluminação,
Editora Confluência, 2003

Organização Brahma Kumaris
 
postado por Aleksandra Pereira às 2:27 PM |


5 Comentários:


At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 12:03:00 AM, Blogger TARCIO VIU ASSIM 

Bom texto para a semana pre-carnaval.
-
Desapego. Tolerância. Paciência...
O trecho fala dessas qualidades que precisamos lapidar/revelar na nossa alma e nas nossas ações diárias. Tentar, eu tento. Diariamente.
-
Abraço sertanejo.

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 1:00:00 AM, Blogger Sandman of the Endless 

É vero, Alek... Nós somos inquietos, muito inquietos. O ser humano o é por demais, principalmente nesta sociedade pós-moderna em que vivemos. A angústia que brota da crise dela decorrente tem como uma de suas conseqüências potencializar ad infinitum' essa disparidade que há entre o que ansiamos e o que realmente carecemos...

At sexta-feira, fevereiro 16, 2007 1:31:00 PM, Blogger Andréa N. 

Caramba! Ta bom, ta bom, palvras sabias- eh duro de seguir, mas a gente vai tentando. Sem esquecer tambem de focar, quanto mais focarmos nosssos desejos, mais energia canalizamos e portanto mais rapido conseguimos o que queremos. Essa tambem eh dureza, nao?! :)
Beijocas de happy friday!

At sábado, fevereiro 17, 2007 12:08:00 PM, Blogger Claudio Eugenio Luz 

Sempre manter as mãos abertas e jamais endurecer o coração.

hábeijos

At domingo, fevereiro 18, 2007 3:18:00 PM, Anonymous Ivan 

Bom... lembra aquele sorvetinho? Te esperei ligar e... Bom... e aquele filminho n cine art?... É... para quem nem no meu blog aparece mais, tô exigindo muito não é?



LÁGRIMAS LAVADAS© 2006, por Aleksandra Pereira. All rights reserved.