quinta-feira, fevereiro 16, 2006
ONDE A FELICIDADE ESTÁ

Educado, lindo e cheiroso. Bruno seria o homem perfeito para Wanda, se não fosse por um importante defeito: namorava Doralice, amiga - a melhor -, de Wanda.

Wanda não se apaixonara pelo rapaz por cobiça, nem mesmo por querer. Foi uma paixão dessas não procuradas, mas que cercam a gente.

Com o tempo, as saídas das amigas vão rareando, para tristeza de Doralice. Sempre saíram juntas, com seus respectivos pares em noites de casais ou simplesmente uma acompanhando o casal amigo.

Mas como Wanda poderia lhe explicar o embaraçamento, a vermelhidão nítida na face ante o sorriso franco de Bruno ou quando, por cordialidade, Bruno lhe perguntava se queria alguma coisa, Wanda só pensava em lhe entregar a alma, o coração e o corpo, não necessariamente nessa ordem?

Wanda decide inventar uma viagem, esquecer Bruno e assim não magoar ninguém. Diz estar indo "em busca da felicidade", onde quer que ela esteja.

Longas e chorosas são as despedidas, curtas são as necessárias explicações.

No avião, Wanda fecha os olhos, tentando controlar a saudade, o choro e o medo em voar. Pede a Deus para que chegue bem, que realmente encontre a felicidade nessa viagem ou que, estafado, o Tom Cruise resolva aparecer lá por Aruba.

Alguém senta-se ao seu lado, e para surpresa de Wanda e talvez por uma grande mão do destino, era Bruno.

Aturdida, encantada, boba mesmo, entre tropeços e palavras começadas, Wanda consegue perguntar o que ele faz ali, ao que ele responde:

- Não podia deixar a minha felicidade escapar.

E, com o mais aberto dos sorrisos, lhe sorri.

Marcadores:

 
postado por Aleksandra Pereira às 1:40 AM |


3 Comentários:


At quinta-feira, fevereiro 16, 2006 11:47:00 AM, Anonymous Maria Helena Sanches 

Ah, sorrisos abertos e francos, encantadores...

At quinta-feira, fevereiro 16, 2006 8:46:00 PM, Anonymous Ivan 

As republicações continuam e o minha estréia no Catanduva Na Rede, como colaborador, aconteceu hoje!

At sexta-feira, fevereiro 17, 2006 1:16:00 AM, Anonymous Carlitos 

Dizem q muitas vezes o amor está ao nosso lado, mas assim, ao lado, no avião, indo comigo buscar a felicidade,que era a própria pessoa? Que destino caprichado!

bj



LÁGRIMAS LAVADAS© 2006, por Aleksandra Pereira. All rights reserved.