quinta-feira, março 08, 2007
GUERRA & PAZ - Obsessão
Só a paz e o silêncio o fazem ordenar o caos de seus pensamentos. Maurício tranca-se em seu pequeno e improvisado estúdio, longe de Fabiana, Betina, Maura, as constantes e ruidosas mulheres de sua vida, e preenche seu tempo pintando tantas outras.

Crítico ferrenho de si mesmo, Maurício não exibe suas telas já prontas, empilhando-as no closet estreito. Não por temer ser criticado por seu talento artístico (ou falta dele) mas pela escolha de seus temas. Não só imagens de mulheres, não somente mulheres quaisquer. Uma só mulher. E dela, seu detalhe mais saboroso e carregado de significado para nosso pintor suspirante: a nuca.

A nuca de Leila.

A obsessão é antiga. Foi com Leila o primeiro beijo, ansiado, oferecido e roubado na última fileira dos bancos da missa dominical. O segundo levou 1 semana - suas mulheres desde sempre já eram manhosas, manipuladoras - e lhe custou suas 3 mais queridas figurinhas, que nas mãos da nova dona logo foram parar no lixo - puro capricho.

Um tempo depois Leila não mais lhe quis. Nas missas, procurava sentar-se duas fileiras à frente, rígida, concentrada. O cabelo preso num alto rabo de cavalo exibia a alva nuca, perfeita, a que perseguiria Maurício pela vida adentro.

Leila o ignorava tão firmemente naqueles encontros de domingo que Maurício chegou a pensar que aqueles beijos lhe custaram muito caro e que, por castigo, havia perdido Leila para Deus.

A perdera mesmo para Luís Márcio, o chefe de classe da 4ª série e que, além da garota, ficara também com suas estimadas figurinhas.

O tempo os afastou de vez. Novas cidades, novos romances. Maurício conheceu outras garotas, namorou - e muito, encontrou a nossa Fabiana. Mas, por mais que se esforçasse em sossegar, havia sempre uma nuca que o tirava do sério, o desviava do caminho, o fazia perder o ônibus, o metrô.

Atrás daquela nuca cruzou bairros, a procurou no carnaval de Salvador, na estada em São Tomé, nas visitas ao Playcenter com o sobrinho. Buscava conforto, um acordo com o passado - e um tantinho de revanche. Ao mesmo tempo que esperava encontrá-la como em seus devaneios, a versão carnuda e amadurecida da dona dos grandes olhos e longos cabelos, no fundo preparava-se para o pior: que ela estivesse carnuda, amadurecida e feliz.

Ele pensa em desistir, mas não consegue. É mais forte do que ele, ou pelo menos até Fabiana descobrir o que ele realmente faz por horas trancado naquele quartinho. Enquanto isso, Maurício continua a caça à sua alva Moby Dick envolta em lembranças, desejos e mistério.



Marcadores: ,

 
postado por Aleksandra Pereira às 3:10 PM |


7 Comentários:


At quinta-feira, março 08, 2007 4:02:00 PM, Anonymous Isa Maria Lis 

Esse Maurício é um tarado, Alê, e coitadinha da fabiana, através das outras histórias dá pra perceber que ela gosta dele prá caramba!

Se ele achar a tal mulher, vai ficar com ela? Vai deixar a Fabi?

Conta, conta, conta!

beijo, e obrigada por divulgar nossa busca!

At quinta-feira, março 08, 2007 11:56:00 PM, Anonymous Leonardo 

Ai, ai, ai, Alê... já estou vendo no que isto vai dar... :o

Isa, qualé?!?! Vamos deixar dessa de "coitadinha"... pode até ter sido, mas faz tempo que mulher ser coitadinha é burrice social.

Beijo,

PS. Alê, você não havia visto o post porque ele é do 8 de março do ano passado!! ;)

At sexta-feira, março 09, 2007 1:33:00 PM, Anonymous Carlitos 

A-do-ro nuca!
Será que isso é fixação de homem?

beijo, minha rainha.

Isa, liga não. Fabiana não é mesmo coitada, ela vai dar é uma baita volta no Maurício, escreve o q tô dizendo.

At sexta-feira, março 09, 2007 2:42:00 PM, Blogger Andréa N. 

Ai, a eterna busca. Ninguem nunca esta satisfeito...
Delicia de post. Happy Friday!

At sábado, março 10, 2007 12:49:00 PM, Blogger Claudio Eugenio Luz 

Estamos sempre caminhando e, quando mais caminhaos, descobrimos que ainda falta muito para o começo da jornada.

hábeijos

At domingo, março 11, 2007 12:23:00 PM, Blogger Ana 

Ah, os amores mal resolvidos!!

At terça-feira, março 13, 2007 6:55:00 PM, Blogger Vivien 

Eu tb tenho meus fantasmas, esses amores mal resolvidos. As vezes é gostoso, as vezes é doloroso, mas é sempre incomodo.;0)

Em tempo: adorei a ilustração, vc sabe que tenho um fraco por textos com imagens bacanas.;0)



LÁGRIMAS LAVADAS© 2006, por Aleksandra Pereira. All rights reserved.