sábado, março 11, 2006
FELICIDADE
Minha mãe, que é Maria (de Lourdes), guarda até hoje a pulseira de identificação que recebi ao nascer. Nela, meu nome é Maria, nome universal para todas as meninas que ainda vão ter seu nome definido. Sou Aleksandra, quando grito para o mundo que sou única, especial. Sou Maria, ao lembrar que somos todos iguais, na batalha, na esperança, guiados por essa mãe de Fé.

* * * * *

Estou muito, muito feliz. Estou encontrando meu lugar no mundo, e tenho muita sorte por todas as pessoas bacanas que conheci, de perto ou de longe - mas sempre presentes. Se para conhecê-las, tivesse que passar novamente por todos aqueles que um dia me feriram ou me magoaram, passaria por tudo, de novo. É muito bom poder ainda acreditar nas pessoas.

Beijos.

Marcadores:

 
postado por Aleksandra Pereira às 2:37 PM |


5 Comentários:


At sábado, março 11, 2006 4:11:00 PM, Anonymous Carlitos 

O comment foi no post errado, mas vc entende...

At sábado, março 11, 2006 7:01:00 PM, Blogger luma 

Não se pode viver sem esperanças! A vida não é tão ruim como alguns pintam.
Bom fim de semana! Beijus

At sábado, março 11, 2006 9:59:00 PM, Blogger Denise Arcoverde 

Também sou Maria (Denise Maria) e ainda tenho a pulseirinha de da maternidade de Bia :-)

Fico feliz por ver que você tá tão bem, Aleksandra! é isso mesmo! beijoca!

At segunda-feira, março 13, 2006 8:20:00 AM, Anonymous Alexandre 

A família e os amigos são os maiores tesouros que temos na vida!

At segunda-feira, março 13, 2006 11:26:00 AM, Blogger Andréa N. 

Gaurde esse sentimento, e seja feliz sempre. Trag-o de volta a tona quando nao estiver se sentindo muito bem. Tente se lembrar de coisinhas que te fazem bem e traga-o se volta, rapido. Ser feliz eh um esforco diario.
Fiquei feliz por voce!



LÁGRIMAS LAVADAS© 2006, por Aleksandra Pereira. All rights reserved.