terça-feira, dezembro 12, 2006
Dá pra entender?


Como entender quando você diz "eu não como carne",
e quem ouve enfaticamente lhe recomenda "
também temos frango e presunto"?

 
postado por Aleksandra Pereira às 10:48 AM |


10 Comentários:


At terça-feira, dezembro 12, 2006 11:09:00 AM, Blogger Sean 

*



pra maioria das pessoas, "carne" é só de gado.
o resto é, bem, o resto.
fico imaginando como eles classificam esses churrasquinhos de gato vendidos em esquina.
:p



*

At terça-feira, dezembro 12, 2006 11:13:00 AM, Blogger Aleksandra Pereira 

É bem por aí, Sean.
Toda vez que digo que não como carne, tenho que explicar tudo o que implica não comer carne.

Pedindo um salgado, por exemplo. Se eu primeiro peço os que não tem carne, não conseguem me recomendar palmito, espinafre...

A maioria ainda me olha como seu eu fosse de outro mundo.

At terça-feira, dezembro 12, 2006 5:38:00 PM, Blogger Machado De 

http://machadodekarlos.blog.uol.com.br/

Ainda somos carnívoros. Basta observar a nossa arcada dentária. Sim temos caninos! Somos seres animais e especiais, pois pensamos. Arquitetamos. Amamos. Mas precisamos da proteína animal e das vitaminas dos minerais. É a lei dos mais fortes.

At terça-feira, dezembro 12, 2006 8:13:00 PM, Blogger luma 

hahahaha A menina que tem pólvora nas veias, também tem humor!! Beijus

At quarta-feira, dezembro 13, 2006 1:50:00 PM, Anonymous paty-peregrina 

Beijos Alê.

At quinta-feira, dezembro 14, 2006 12:36:00 AM, Blogger Felipe 

Vai ver que o frango e o presunto são artificiais. Ou então já conseguiram fazer galinhas e porcos nascerem em árvores. ("Oh, que frondoso 'pé-de-frango' nasceu no meu quintal" "Não tão belo quanto minha 'porqueira', repleta de pernilzinhos em flor") :D

At quinta-feira, dezembro 14, 2006 8:38:00 AM, Blogger Ana 

Na verdade sou tão carnívora que não consigo entender quem é vegetariana... :)

At quinta-feira, dezembro 14, 2006 10:53:00 AM, Anonymous Handrik 

Eu sou bem carnivoro mesmo. Fico feliz com um bom bifão bem acebolado... rsrsrs. Bjaum!

At quinta-feira, dezembro 14, 2006 11:23:00 AM, Blogger Aleksandra Pereira 

Ana, Machado e Handrik,

eu era carnívora, e beeem carnívora. Minha decisão de parar de comer carne não é tão antiga, desde maio desse ano, mas por dois motivos:

o primeiro, bem visível, foi não comer mais animais mesmo. Pronto. É uma parte pequena a minha na defesa dos animais que são sacrificados para chegarem até meu prato, mas se cada um fizer sua parte...

o segundo motivo, dependeu muito de ter decidido parar com a carne. Eu sou hipertensa, de uma família de hipertensos. Minha pressão sempre foi baixa, mas, de uma hora para outra, me vi tomando remédios que terei que tomar ad eternum.

Deixar de comer carne me fez deixar de ingerir mais gordura e mais sódio, isso foi fato. Poderia ter modificado isso e ainda comer carne? Sim. Mas descobri com o tempo que carne não me faz falta.

Claro que no começo era só bater aquela brisa de domingo com o aroma do frango assando que eu achava que não iria segurar a onda, mas segurei.

Os meus dois motivos, para mim, são suficientemente bons.

Beijo procêis.

At quinta-feira, dezembro 14, 2006 6:21:00 PM, Anonymous Leonardo 

hahahahahhahahahahhahahaha!!!!

Um dia desses, perca a paciência com moderação e dê uma resposta à altura. Depois volte aqui e conte prá gente como foi. :)



LÁGRIMAS LAVADAS© 2006, por Aleksandra Pereira. All rights reserved.